Wolverine é o cara (e o Magneto também)


Não adiantou a Halle Berry espernear e pedir mais espaço para a sua Tempestade. Também não adiantou a Jean Grey renascer de megahair e cabelo tipo vermelho-intenso-da-L'oreal. Quem rouba a cena em X-men - o confronto final continua sendo o Wolverine e o Magneto. E, teoricamente, eles nem são os protagonistas.

O clima na escola está pesado desde a morte de Jean. Scott anda pelos cantos, chorando pela amada, enquanto os outros vão tentando levar o barco. Num belo dia, Xavier sente que está acontecendo alguma coisa errada e manda Tempestade e Wolverine até o lago onde viram Jean viva pela última vez. E, por razões desconhecidas, lá está ela, apenas desacordada.

De volta à escola, Xavier explica que teve que bloquear parte dos poderes de Jean quando ela se tornou sua aluna, ainda menina. Esses poderes ficaram isolados em seu inconsciente e por isso ela desenvolveu dupla personalidade. Ninguém sabe se quem vai despertar agora é a Jean boazinha e chatinha de sempre ou a muito malvada Fênix Negra. Fora do instituto, outra descoberta causa alvoroço: o governo divulga uma forma de cura para os mutantes, a desculpa perfeita para Magneto iniciar sua tão sonhada guerra com os humanos.

Dos personagens novos, quem se destaca é o Fera, muito bem caracterizado. Já o Anjo decepciona: sua primeira cena promete, mas durante o resto do filme, não diz a que veio. Sem falar no Spike e no Groncho, que aparecem apenas de relance. Alguns da turma antiga também perderam destaque, como a Vampira. E o Noturno simplesmente sumiu!

As cenas de ação continuam muito boas, como nos primeiros filmes. Mas Brett Ratner, o novo diretor, trouxe à série algumas pitadas de humor, que caíram muito bem. É a mulher na ponte que baixa a trava de segurança do carro, é um piercing soltando fumacinha... pequenos detalhes que fazem a diferença. Já Bryan Singer, coitado, pode ter entrado numa furada. Ele desistiu de dirigir o terceiro X-men para conduzir Superman - o retorno. E o trailer deste é fraco, fraco...
Giselle de Almeida

2 comentários:

Geisy, a mais melhor de boa (e cada vez mais evoluindo!) disse...

Pois é, demorou mais a pitaqueira nº1 e tb a primeira-irmã de fé (e única tb), aquela q vai sempre ao cinema pra q ela, a Gi, ñ fique sem ter com quem conversar depois do filme (às vzs ela me perturba perguntando coisas q nem eu lembro do filme q acabamos de ler); voltei.

Essa introdução td foi só pra dizer, aki, no finzinho do post, q foi minha a idéia do vermelho-super-intenso-da-WELLATON (quem entende de verm esp na casa sou hehe).
Sem mais delongas, Fui!! =D

giselle disse...

Ah, que é isso, Isy! Vc adora meus comentários sem-noção, que eu sei! E é por isso que eu vejo filmes com vc: pq eu não sou louca de perder uma chance de te perturbar!!! ahahaha
bjs