Quem quer dinheiroooo???


Em primeiro lugar, queria dizer que é impossível assistir a Quem quer ser um milionário? sem lembrar do Silvio Santos. Tirando isso, gostei muito do filme. Danny Boyle conseguiu transformar um roteiro que nem é lá essas coisas numa obra dinâmica, com imagens fortes, interessante como narrativa. A seqüência dos meninos Salim e Jamal fugindo da polícia e correndo pela favela é coisa de mestre. A jogada entre a apresentação do protagonista no programa de TV e a tortura, com cenas intercaladas, também foi uma ótima sacada, e funcionou pra agilizar a trama logo no início.

Além disso, Boyle foi muito feliz na escolha dos protagonistas infantis: carismáticos e convincentes, eles são o melhor do filme. Acreditamos piamente que são duas crianças transformadas precocemente em adultos, e isso emociona. É o que nos faz perdoar seus pequenos pecados. É o que nos faz torcer para o garoto do chá ganhar o prêmio máximo e encontrar a mulher que ama. Bonito ver também aquele número musical nos créditos finais, uma homenagem aos filmes de Bollywood, embora tenha ficado mais na intenção - já que o resultado é um tanto constrangedor.

Claro que o filme parece mostrar mais a Índia como ela é do que a novela da Glória Perez (que parece uma colagem de cartões postais povoadas por caricaturas e embalada por músicas chatérrimas), mas nem é isso que me interessa. Porque a gente sabe que filme é filme, o Rio de Janeiro não é só Cidade de Deus nem novela do Manoel Carlos. É um pouco de tudo e, no fundo, nada disso. E por isso acho uma bobagem tremenda ficarem reclamando do retrato que fizeram da pobreza no país. Miséria é miséria em qualquer lugar no mundo. É feio, é triste, é revoltante. Mas existe. É a mesma coisa que reclamarem da quantidade de notícias ruins nos jornais. Só diz isso quem vive num mundo cor-de-rosa. E no que me diz respeito a Terra é azul, pelo menos por enquanto...
 
Giselle de Almeida

5 comentários:

Fabiane Bastos disse...

Maneiro! Tô doida p/ ver mas se depender do cinema daki vou ter que esperar chegar na locadora.

Acredita que "atendendo a pedidos" voltara a exibir Se eu fosse vc 2???

Esse povo de cidadezinha!

naosabebrincarnaodesceproplay disse...

Putz, tô louca pra ver esse filme. Todo mundo fala bem dele. Vou arrumar alguém pra me fazer companhia no cinema, essa semana. Hehe

Beijo!

Gabriel Cavalcanti da Fonseca disse...

Achei o filme espetacular. Vi nesse fim de semana. A criancinhas e a direção são mesmo sencionais. O filme me fez lembrar que o Danny Boyle é o diretor de um dos filmes que eu cito como meus preferidos: "Trainspotting".
Bj

Carol Abreu disse...

Ora, se eu já tava super a fim de ver, depois dessa sua crítica, mais ainda! :-)
Como assistente social, não posso perder um filme como esse.
Depois comento...afinal, é preciso! ;-)
Bj!

Carol Abreu disse...

Sim, o filme é ótimo!
As crianças (e depois, os jovens), fantásticas. A história, comovente. E, além disso, mostra a Índia que precisamos ver.
Bjs!